“Empresa declara não saber os motivos das oscilações de suas ações”

Exemplo de notícias que vemos ultimamente:

“Empresa declara não saber os motivos das oscilações de suas ações”

“Empresa relata que fizeram de suas ações um cassino”

“Empresa diz desconhecer fatos relevantes que causaram as últimas quedas/altas”

 Isso serve para duas coisas, uma boa e outra ruim:

1 – primeiro a ruim. Serve para colocarmos a culpa das nossas perdas nessas fortes oscilações, o que mais é dito por um operador fracassado é:

eu perdi, mas muita gente perdeu junto comigo, então é normal

Como se perder um ente querido numa cirurgia onde outras famílias também perderam é normal e aceitável. Tenho certeza que não.
Alguns dizem:

o mercado é o culpado

Mas você é o único responsável pelos seus lucros ou prejuízos, pois é você quem decide quando entrar e sair de uma operação. Não podemos ser irresponsáveis com o dinheiro que sustenta ou dá um maior conforto a nossa família. Não podemos culpar fatores externos pela nossa perda, se fizermos um estudo correto do comportamento da multidão envolvida naquela ação saberemos predizer o que é mais provável de acontecer, não com exatidão, mas com maior chances de acerto e caso erre tenha uma rede de segurança, ou seja, uma gestão de risco bem estruturada para não ter que tomar decisões no meio do “jogo”, o momento ideal para decidir que decisão tomar é antes de entrar em uma operação.

2 – a parte boa. Serve para enxergarmos de uma vez por todas que a análise fundamentalista está cada vez menos sendo usada pelos grandes investidores, (ruim para as empresas) o que interessa para eles é lucrar com seu grande volume financeiro, por isso vemos toda semana nos principais sites de informações do mercado financeiro notas sobre empresas indignadas pelas fortes quedas, ou investigações do motivo das fortes altas. Outras vezes uma boa notícia sobre uma empresa seguida de uma forte queda irracional. Muitas vezes um investidor pequeno vai ler os grandes livros de análise fundamentalista (que tenho e respeito muito, porém, na minha opinião, atualmente devem ser guardados para uma possível futura mudança de negociações no mercado), e passa a madrugada mexendo nas planilhas, entendendo o que acontece quando um determinado fator é alterado e faz um brilhante estudo, porém ao montar a sua operação ele fica frustrado por ver tudo ir contrário ao que ele estudou.

Agora pense, se você tem um grande volume financeiro, na casa de milhões quase bilhões, como vc agiria de que forma para se dar bem no mercado? Uma estratégia (de alta) é comprar um pouco quando estiver bem baixo o valor da ação pretendida, e ir forçando um preço mais alto cada vez que puder, aumentando o volume financeiro investido até um certo ponto, depois desse ponto começa a comprar cada vez menos, mas aí você já conseguiu manipular um pouco a tendência daquela ação, isso supostamente porque vc tem um grande volume financeiro, agora é hora de começar a vender aos poucos, logo em seguida começa a vender muito e por fim quando passar de um determinado valor pretendido você venderia tudo logo, com medo de outra pessoa assim fazer e baixar demais os preços. Portanto quem “manda” é quem tem mais dinheiro, não necessariamente o que a empresa faz financeiramente nos seus escritórios, etc. Por isso também é importante não tentar acertar os picos e os fundos, pois eles mostram apenas a histeria de alguns poucos investidores que tem só mais um pouquinho de ações para vender ou comprar. Daí a importância da análise psicológica de massa, para entender onde a multidão e os grandes investidores devem comprar e vender, para isso é necessário estudar bem o que você faria, aí então fica mais óbvio entender o que os outros fariam.

Duas coisas precisam ficar claras aqui, uma delas é que os picos e a baixas exuberantes dos preços, independente de qualquer que seja a linha de estudo (técnica ou fundamentalista) é uma demonstração de comportamento irracional de uma parte da massa, outra coisa é que os grandes gaps nos preços muitas vezes são ocasionados pela união de fortes sinais técnicos de alta (fortes emoções da massa envolvida naquele ativo) com qualquer que seja a notícia relevante, pode ser uma notícia boa ou ruim, se os sinais técnicos são fortes demais é natural haver um gap a favor dos sinais técnicos independente da notícia ser boa ou ruim.

Por fim, não deixe que notícias inesperadas lhe pegue de surpresa, saiba com antecedência quando a sua ação irá distribuir seus lucros e o que acontece quando sai alguma notícia relevante sobre a empresa da ação que você está estudando. Se determinados sinais técnicos forçam ela pra cima ou pra baixo associado a alguma notícia.

Anúncios
Esse post foi publicado em Mercado de Ações e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s